Ao fim de 178 anos Thomas Cook abre falência – Meios & Publicidade

Ao fim de 178 anos Thomas Cook abre falência – Meios & Publicidade

A Thomas Cook anunciou que todas as empresas do grupo no Reino Unido deixaram de comercializar pacotes turísticos e voos, incluindo a Thomas Cook Airlines. Num comunicado publicado na sua página, o grupo informa que todos os pacotes e voos fornecidos pelas empresas foram cancelados e não se encontram mais em operação. Todas as lojas de Thomas Cook também fecharam.
“O Governo e a Autoridade Aviação Civil britânica estão a trabalhar em conjunto para fazer tudo o que pudermos para apoiar os passageiros que voam de volta ao Reino Unido com a Thomas Cook entre 23 de Setembro de 2019 e 6 de Outubro de 2019. Dependendo da sua localização, serão transportados por voos da Autoridade de Aviação Nacional ou em voos de outras companhias aéreas”, pode ler-se. A empresa está a pedir aos passageiros com voos marcados na Thomas Cook Airlines para não se dirigirem aos aeroportos do Reino Unido, uma vez que os voos não serão operados .
Para os clientes que se encontram no exterior que a operação de repatriamento estará em operação apenas nas próximas duas semanas” (até 6 de Outubro de 2019). Após essa data, os clientes terão de regressar pelos seus próprios meios. A imprensa internacional avança que esta falência está a afectar 600 mil turistas, sobretudo britânicos e alemães, que se encontram de férias na Europa, Caraíbas e Médio Oriente
Com 178 anos de existência, a Thomas Cook empregava cerca de 22 mil pessoas, nove mil das quais no Reino Unido, e atendia 19 milhões de pessoas por ano em 16 países.
Mais informações sobre o fim da Thomas Cook em Publituris.pt


Source link

Deixe uma resposta

Close Menu